• (11) 3079-6048
  • (11) 3079-6319
  • (11) 99565-9595

Rubéola

RUBÉOLA É UMA DAS DOENÇAS AGUDAS INFECCIOSAS MAIS BENIGNAS. O ÔNUS PARA A SAÚDE PÚBLICA ESTÁ RELACIONADO AO RISCO DA INFECÇÃO EM GESTANTES, QUE PODERÁ CAUSAR A “”SÍNDROME DA RUBÉOLA CONGÊNITA””, PRINCIPAL OBJETIVO DA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DA RUBÉOLA; PORTANTO A DETECÇÃO PRECOCE DA CIRCULAÇÃO VIRAL, A MANUTENÇÃO DE ALTAS COBERTURAS VACINAIS E HOMOGÊNEAS E A PROTEÇÃO DE MULHERES EM IDADE FÉRTIL, SÃO CONDIÇÕES ESSENCIAIS PARA O CONTROLE OU ATÉ A ELIMINAÇÃO DA RUBÉOLA.

COMPLICAÇÕES DA RUBÉOLA: ABORTAMENTO ESPONTÂNEO, NATIMORTOS E MALFORMAÇÕES MÚLTIPLAS (DEFICIÊNCIA AUDITIVA, CARDÍACAS (PERSISTÊNCIA DO CANAL ARTERIAL / ESTENOSE DA VÁLVULA PULMONAR), RETINOPATIA, CATARATA, GLAUCOMA, MICROCEFALIA, MENINGOENCEFALITE E ATRASO DO DESENVOLVIMENTO. ESTRATÉGIA: VACINAR TODAS AS MULHERES (INDISCRIMINADAMENTE) NA FAIXA ETÁRIA DOS 15 AOS 29 ANOS; A VACINAÇÃO DE PESSOAS JÁ IMUNES (SEJA PELA VACINA OU PELA DOENÇA) NÃO ACARRETA A MAIOR RISCO DE EVENTOS ADVERSOS, ALÉM DISSO, INÚMEROS PAÍSES DESENVOLVIDOS TÊM UTILIZADO DUAS DOSES DE VACINA, GARANTINDO MENORES ÍNDICES DE SUSCETÍVEIS (FALHA PRIMÁRIA).

PRODUTO: VACINA DUPLA VIRAL: CONTRA RUBÉOLA + SARAMPO (LABORAT. SERUM INSTITUTE OF INDIA), COM CEPAS DE VÍRUS VIVOS CULTIVADAS EM CÉLULAS DIPLÓIDES.

EFICÁCIA E PROTEÇÃO: ALTAMENTE IMUNOGÊNICA E EFICAZ, QUANDO ADMINISTRA A PARTIR DE UM ANO DE IDADE; PROTEÇÃO INICIA-SE DUAS SEMANAS APÓS A APLICAÇÃO IM E SUA EFICÁCIA É SUPERIOR A 95 % PARA SARAMPO + RUBÉOLA; DURAÇÃO: TODA VIDA.

CONTRA INDICAÇÕES E PRECAUÇÕES: ESTAS VACINAS NÃO DEVEM SER APLICADAS PARA PESSOAS COM IMUNODEFICIÊNCIA CONGÊNITA OU ADQUIRIDA (EXCETO CASOS DE HIV POSITIVOS); COM NEOPLASIAS; HISTÓRIA DE REAÇÃO ANAFILÁTICA (ANTERIOR): ESTA VACINA NÃO CONTÉM DERIVADOS DE PENICILINA OU TRAÇOS DE OVO; PORTANTO AS MANIFESTAÇÕES ALÉRGICAS A ESTES AGENTES, NÃO CONSTITUEM CONTRA-INDICAÇÃO À APLICAÇÃO DA VACINA; DE MANEIRA GERAL, NÃO SE RECOMENDA ESTA VACINA DURANTE A GRAVIDEZ: ESTAS DEVERÃO FAZER A VACINA APÓS O PARTO; A VACINA PODE SER FEITA NO PERÍODO DE ALEITAMENTO MATERNO; AS MULHERES VACINADAS DEVERÃO COMO PRECAUÇÃO, EVITAR A GRAVIDEZ POR PELO MENOS UM MÊS.

EVENTOS ADVERSOS: DOR, RUBOR, CALOR E EDEMA DISCRETOS: EXANTEMA E FEBRE DISCRETOS (5 º AO 12 º DIA); HIPERTROFIA DOS GÂNGLIOS LINFÁTICOS NA REGIÃO OCCIPITAL E CERVICAL (5 º AO 12 º DIA); DOR ARTICULAR TRANSITÓRIA: 25 % DAS MULHERES, NAS PEQUENAS ARTICULAÇÕES DISTAIS, PELA VACINA CONTRA A RUBÉOLA (7 º E 21 º DIA); PÚRPURA TROMBOCITOPÊNICA, ENCEFALITE OU ENCEFALOPATIA E REAÇÕES IMEDIATAS DE HIPERSENSIBILIDADE, SÃO MANIFESTAÇÕES MUITO RARAS.

Voltar

Solicite um Orçamento